Arquivo Contemporâneo do Ministério das Finanças

Rectângulo arredondado:

 Newsletter 47

 Em destaque - Novas incorporações                                                   

janeiro - março 2018

Rectângulo arredondado: Caixa de texto: Conhecer o Arquivo
Rectângulo arredondado: Caixa de texto: Fundos documentais
Rectângulo arredondado: Caixa de texto: Estudos e Artigos
Rectângulo arredondado: Caixa de texto: Newsletter
Caixa de texto: Arquivo Digital

 

Fomos citados...

 

A Câmara Municipal de Vila Franca de Xira inaugurou no passado dia 18 de Novembro a exposição “Outros olhares sobre a Guerra”, a decorrer até ao próximo dia 18 de Fevereiro. Nesta mostra, figuram documentos do ACMF que fazem parte de pedidos para atribuição de pensão de preço de sangue, referentes a dois dos soldados vilafranquenses combatentes na 1.ª Guerra Mundial que foram objeto de uma investigação desenvolvida por alunos de mestrado do ISCTE e por técnicos do Museu Municipal de Vila Franca de Xira. Veja a capa do catálogo

O ACMF é detentor de documentação que permite conhecer as políticas da administração central e medir o seu impacte nacional, ao ponto de contribuir para um melhor conhecimento da história e património locais. Exemplo desse contributo, é a obra “Igreja Paroquial de São Pedro de Penedono - Descrição e inventário - Breves apontamentos para a sua história”, de Luciano Moreira. Nesta monografia, onde procede a um levantamento exaustivo do património da paróquia de Penedono, o autor, recorrendo a documentação do ACMF, faz referência aos bens móveis e imóveis administrados pelo Estado a partir de 1913, bem como ao papel do pároco de então na devolução desses bens à Igreja Católica. Veja a capa

Partindo do naufrágio do Praia da Victoria, Nuno Ribeiro vai desfiando histórias sobre as embarcações envolvidas no acidente, as empresas que as exploravam e os seus proprietários, com destaque para o capitalista Artur Cilia. Personagem importante do enredo, é a poetisa Hermínia Telles da Gama, cuja relação com Artur Cilia, de quem foi inquilina e herdeira, se tornou mais clara após a consulta do processo de imposto sucessório daquele.

O ACMF foi decisivo no acesso do autor a esse processo, pois, após um trabalho de pesquisa, pôde identificar o seu paradeiro, junto do serviço de finanças competente, que o facultou ao interessado. É caso para dizer que nem só de documentação se faz o ACMF...Veja a capa

ACMF em exposição

 

No último trimestre, no ACMF, prosseguiu-se a descrição dos processos de imposto sucessório oriundos dos serviços de finanças de Cinfães e de Lisboa 3 (LIS5G) e iniciou-se a dos processos homólogos dos serviços de finanças de Oeiras 2, de Loures 3 e de Loures 4, de que resultaram cerca de 7.300 registos. Paralelamente, acrescentaram-se, aos 535 que já existiam, 250 registos na série designada “Processos Especiais”, do fundo documental da Direcção-Geral da Fazenda Pública. Por último, iniciou-se o tratamento (inventariação e classificação) de um conjunto documental recuperado das instalações do ex-Ministério da Reforma do Estado e da Administração Pública.

O livro “Os Capítulos da Adesão”, inspirado pelo 30.º aniversário da adesão de Portugal às Comunidades, nasceu da iniciativa do Instituto de História Contemporânea da Universidade Nova de Lisboa, em parceria com a Assembleia da República, o Gabinete de Informação do Parlamento Europeu em Portugal e o Centro de Informação Europeia Jacques Delors. Ao longo de vinte estudos de autores diferentes, correspondentes aos capítulos em que se dividiu originalmente a negociação, o projeto, coordenado por  Alice Cunha, pretende dar a conhecer, de uma forma inovadora, um acontecimento marcante e, até agora, mal conhecido. O ACMF constituiu uma fonte importante para vários dos artigos. Veja a capa

 

Páginas soltas

Trabalhos realizados

Em finais de 1927, o Governo dirigiu à Sociedade das Nações (SDN) um  pedido de empréstimo. Ainda que a oposição no estrangeiro procurasse a recusa da SDN, o empréstimo foi estudado por peritos que se deslocaram a Portugal em janeiro de 1928. As condições impostas não eram, na verdade, diferentes do habitual, mas a tentativa da oposição tornara-as vexatórias aos olhos do executivo português...Volvidos cerca de trinta anos, a imprensa portuguesa ainda não esquecera esse episódio e interpela António Sérgio, opositor à Ditadura, a publicar o "papel" que então dirigira ao Conselho da SDN...Clique na imagem

Cabendo-lhe um papel indispensável na memória histórica e na atividade administrativa do Ministério das Finanças, o ACMF vem recebendo, desde a sua criação, fundos documentais de vários organismos por aquele tutelados, com vista ao seu tratamento integral, desde o acondicionamento físico até à disponibilização on-line, passando pela transferência de suporte (microfilmagem e/ou digitalização) e descrição arquivística.

É precisamente a eficiência e eficácia que o ACMF empresta ao tratamento arquivístico, nomeadamente através da aplicação dos princípios da gestão documental e da microfilmagem, conducente esta última à saída de grandes volumes de documentação em suporte papel para posterior eliminação, que leva os organismos a solicitarem periodicamente novas incorporações, a que se procura dar pronta resposta.

Prova disso são as recentes incorporações de documentação, uma proveniente da extinta Junta do Crédito Público e outra da Autoridade Tributária. Ainda que o primeiro desses conjuntos esteja por inventariar, pode concluir-se desde logo pela sua riqueza patrimonial, por integrar vários objetos de carácter museológico. Já o segundo conjunto é constituído por processos de imposto sucessório dos serviços de finanças de Oeiras 2 e de Loures 1, 3 e 4.

Rectângulo arredondado:

Acerca desta newsletter

A newsletter é publicada de três em três meses, reportando-se a temas relacionados com as atividades do Arquivo Contemporâneo do Ministério das Finanças, bem como a novidades acerca da disciplina arquivística.

A newsletter está otimizada para ser vista através do Internet Explorer.

Se desejar não voltar a receber esta newsletter, envie um e-mail com a expressão “Remover subscrição” no campo Assunto.